sexta-feira, abril 01, 2011

A vida...

Uma Luta diária, uma filosofia pra vida, frases que se encaixam e músicas que sonorizam.

O que seria de nós sem o sopro, leia-se vida. Sério, nas várias conversas filosóficas que tive essa semana em busca de entender um pouco onde eu errei, se é que eu errei, tive conversas que mesmo com toda brincadeira diversão foram consideráveis. Até mesmo que se ela (a vida) fosse fácil o nome seria tutorial ! (Jessy... ainda vamos escrever um livro, lógico que só nossas mães corujas comprariam).

Ah lá vem àquela fase: Quem eu sou? Pra onde vou? O que quero comer? O que estou sentindo?

Sério, não gosto. Ultimamente não to gostando de tanta coisa. Que chega a ser cômico. Tá eu sei essa fase é a da #TPM, mas não é só isso, eu garanto que não e estou BEM longe do tal inferno astral até onde eu sei nasci em Junho né? Não em Abril. Agora veio nitidamente o som da risada da minha irmã que concerteza ao ler vai pensar, essa é a Gabi. Humor acído.. Tão quanto meu estômago que anda rejeitando diversas guloseimas, e não, não é por dieta (apesar que ando muito fofa) simplesmente por não ver graça ou “enjoou !” .  Não quero macarrão, não quero Milk shake, chocolate, muito menos sorvete (sim é verdade). AH ! Não quero feijão.. arroz já não comia mesmo. Posso viver de queijo e Doritos? Rs* Esses ainda passam pela cabeça (tem dias). Enfim, esse enjôo é estranho, até de mais, mas deve passar. É fase, uma hora passa.
Ontem na aula de kickboxing, aliás, depois dela, que é quando meu corpo libera substâncias que me deixam feliz, decidi que vou levar as coisas sem pensar de mais. Tá! Quem me conhece sabe que pra mim é muito complicado essa parte, calculo erros às vezes os acertos só que sempre tenho mil planos, decidi não ter nenhum. Vou ter idéias, mas sem tentar por em prática, só colocá-las quaaaaaando as circunstâncias realmente colaborarem pra isso.
Motivo? Pode ser, por que acreditei ter começado o ano com uma energia muito boa que acabou furando no meio do caminho. Conheci, e vivi algumas coisas bem legais que como fumaça de um cigarro no vento, desapareceram (cigarro, vento, pessoas, entenderam? Piadinha interna, ou não)
O fim do ano se aproxima, parece exagero mas logo logo vou vir aqui desejar feliz ANO TODO, como sempre faço! Então até lá vamos conversar, ter idéias e nada de planos (será?)

Caminhando contra o vento
Sem lenço e sem documento
No sol de quase dezembro
Eu vou...
Sem lenço, sem documento
Nada no bolso ou nas mãos
Eu quero seguir vivendo, amor
Eu vou...
Por que não, por que não...

PS: Não posso esquecer... uma frase ecoa todos os dias na cabeça " isso passa, tudo passa". (será?) Obrigada por me fazer lembrar disso.

2 comentários:

Jô Corradi disse...

Eu também estou bem assim, até enjoos estou sentindo! Nada pára no estômago! Credo sai de mim inferno astral! Quero que meu níver chege logo pra passar tudo isso....hahaha!!!
Beijão

Jô Corradi disse...

Tá bem assim mesmo viu amiga! Também estou sentindo enjoos, é esse inferno astral, que logo passa! (tomara) hahaha...
Adorei seu Blog!!!
Beijus